Imóveis de um quarto ficaram menores e mais caros em SP

São Paulo – Os apartamentos de um quarto em São Paulo encolheram e ficaram mais caros, mostram dois estudos elaborados pelo ZAP Imóveis e pela Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp).

O primeiro estudo, baseado no Índice Fipe-Zap, mostra que o preço do metro quadrado dos imóveis usados anunciados de um dormitório em São Paulo foi o que mais subiu entre 2008 e 2013. A alta foi de 184,7%. A média da cidade foi 163,6%. O indicador elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o site Zap Imóveis, acompanha os preços do metro quadrado dos imóveis usados anunciados na internet.

Já o segundo estudo, da Embraesp, mostra que o tamanho médio dos imóveis novos de um dormitório caiu de 44,23 metros quadrados em 2007 para 39,28 metros quadrados em 2012, uma redução de 11,2% na área útil. Isso significa que os imóveis desse perfil lançados nesses últimos anos foram ficando cada vez mais compactos. Veja nas tabelas:

asd

Fonte: Embraesp

O estudo da Embraesp também mostra que, no geral, o tamanho dos imóveis novos em São Paulo caiu 29% nos últimos cinco anos. Considerando a área útil média ponderada, os imóveis construídos no período passaram de 102,33 metros quadrados em 2007 para 72,35 metros quadrados no ano passado.

Isso não significa que houve queda na área dos imóveis de todos os segmentos. Na realidade, a retração do tamanho dos apartamentos de um quarto foi o que puxou essa média para baixo. Conforme mostra a tabela, os imóveis novos de dois e quatro dormitórios ficaram maiores, e os de três dormitórios permaneceram, em média, no mesmo tamanho.

A redução geral ocorre porque a área útil média ponderada leva em conta a metragem dos imóveis e a quantidade de unidades lançadas com cada perfil no período analisado. O estudo da Embraesp mostra que os imóveis de um dormitório foram os que tiveram maior crescimento no número de unidades construídas: de 534 unidades lançadas em 2007 para 4.740 unidades lançadas em 2012. Já a quantidade de lançamentos com quatro quartos caiu quase cinco vezes, revela a Embraesp.

Leave a Reply

imveis-de-um-quarto-ficaram-menores-e-mais-caros-em-sp-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: