Divisória flexível

Versáteis, os painéis deslizantes integram ou separam ambientes com a maior facilidade. Confeccionados sob medida, exibem diferentes tamanhos e materiais, de acordo com o projeto.
Inspire-se nesses modelos!
 (Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)
 (Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

Três em um
Para aumentar a sala, o morador deste apartamento decidiu abrir o quarto extra. Mas queria ter a opção de fechá-lo para receber hóspedes com privacidade. “Instalamos quatro painéis laqueados de 1,40 m cada um. Uma parte do lado direito é fixa. As demais correm em trilhos embutidos no gesso”, diz a arquiteta Carolina Razuk, do escritório Lucchesi & Razuk Arquitetura + Interiores. “Além de ampliar a sala e fazer as vezes de quarto, funciona como home theater e escritório”, explica ela. As portas de correr foram feitas pela marcenaria Deneto. Tapete e almofadas, da By Kamy.

 (Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

Iluminação dividida
Uma porta comum iria atrapalhar a circulação e a entrada de luz natural da cozinha para a copa, que não tem janela. A ideia das arquitetas Juliana Serra e Marila Spagnuolo, do Serra & Spag Arquitetura e Interiores, foi aumentar o vão entre os ambientes e instalar uma porta de correr de 1,40 m. O interessante é o rasgo de 1 x 0,30 m com vidro que elas criaram na alvenaria e no painel de madeira laqueado, feito pela marcenaria Stabilitá. “A copa é iluminada mesmo se a porta estiver fechada”, afirma Juliana. Puxador, da ArqShop. Fruteira, da Alessi.

 (Foto: Fotos Edu Castello)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

 (Foto: Fotos Edu Castello)

(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

Unidade ideal
O desejo dos moradores desse apartamento era expandir a sala de jantar para acomodar mais convidados sentados, mas sem abrir mão da privacidade da copa no dia a dia. A solução foi substituir a parede pela porta de correr. “Com duas folhas de MDF de 1,20 m de largura cada uma, ela tem pintura gofrato cinza (cor S168, da Sayerlack), que dá acabamento fosco e é mais fácil de limpar”, diz o arquiteto Luciano Dalla Marta, do LDM Arquitetura. Quando as folhas estão abertas, é possível juntar as mesas que são do mesmo modelo, assim como os lustres.

 (Foto: Fotos Edu Castello)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)
 (Foto: Fotos Edu Castello)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

Mais praticidade
Para levar a luz natural que entra pela janela da cozinha até a copa, a designer de interiores Cristina Barbara removeu a parede que havia entre os dois cômodos. No lugar, ela colocou três painéis deslizantes de vidro serigrafado Dolomiti, da Cinex. Cada um tem 98 cm de largura. Isso criou a possibilidade de separar os ambientes. “Quis esse material para deixar o espaço mais leve e por ser fácil de limpar, já que está na cozinha”, explica Cristina. “Preferi o tom branco acinzentado para dar privacidade e, ainda assim, permitir a passagem de luz”, acrescenta.

 (Foto: Fotos Edu Castello)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)
 (Foto: Fotos Edu Castello)(Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

Mistura improvável
A arquiteta Crisa Santos eliminou as paredes entre a cozinha e a sala de jantar para criar um espaço amplo com ambientes contínuos neste apartamento. “Rente à ilha com o fogão, instalei uma porta de correr para dar a opção de fechar a área”, conta Crisa. Executado pela Mobília Brasil, as três folhas de 2,20 m cada uma – sendo duas móveis – têm faces diferentes: o lado da cozinha é revestido de Formica, para facilitar a limpeza, e o outro possui ripas de freijó e faixas de papel de parede, da Wallpaper. Pratos, Tok & Stok. Demais objetos, da Benedixt.

Fonte: Revista Casa e Jardim – Texto Stéphanie Durante – Repórter de imagem Mario Mantovanni – Fotos Edu Castello

Leave a Reply

divisria-flexvel-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: