Sótão se transforma em canto de trabalho, estudo e descanso

Em três meses, o mezanino do sobrado se transformou em uma confortável área para ler, relaxar, estudar e armazenar livros

sotao-se-transforma-em-canto-de-trabalho-estudo-e-descanso

Um refúgio para ler, relaxar, estudar e guardar os livros. Esse era o desejo da médica da cidade paulista de Bebedouro. O primeiro passo ela deu ao reformar o sobrado onde vive: aproveitou o vão entre a estrutura do telhado e o forro do quarto para criar um mezanino de 17,50 m², com piso de porcelanato e janelas que convidam a claridade a entrar. O passo seguinte foi organizar o espaço, encarando as limitações impostas pelo pé-direito entre 1,04 m e 2,08 m. Nessa fase, contou com a designer de interiores Sarita Ávila, de Ribeirão Preto, SP. Para armazenar publicações e papéis em geral, a profissional desenhou estante, prateleira, arquivo e nichos. A generosa bancada atende bem à necessidade de um local para o computador e, no trecho onde o teto é mais baixo, encaixou-se o agradável canto de leitura. “Do projeto à entrega, foram três meses”, conta Sarita.

montagem antes (página 85) e depois (página 84)As estantes convencionais não funcionariam no ambiente com telhado inclinado. Por isso, a designer de interiores Sarita Ávila dedicou-se a buscar opções mais adequadas. Uma delas é percebida quando se galgam os degraus rumo ao mezanino: cinco nichos foram parafusados logo abaixo da cobertura, acompanhando seu caimento. De acordo com a designer de interiores, cada módulo suporta até 30 kg.

Compradas durante uma viagem à Bahia, oito persianas rolô de fibra vegetal (2,20 x 0,50 m cada) filtram os raios solares, que dificultavam o uso do computador e aqueciam excessivamente o espaço. O tapete que adiciona cor à decoração e o pendente de luz fria, indicada para a mesa de estudos, foram reaproveitados – ambos já pertenciam à médica. Projeto da designer de interiores Sarita Ávila.

Nem o canto de 77 x 69 cm no alto da escada ficou sem utilidade. Um arquivo produzido sob medida preenche essa área e serve de lar a publicações antigas. A instalação das persianas assegurou privacidade à moradora, já que a vidraça alta, acima da bancada, mira o terreno vizinho e a baixa, no lado oposto, dá para a garagem. Projeto da designer de interiores Sarita Ávila.

E não é que o guarda-corpo vazado – preexistente – foi providencial para outra boa sacada? Ele permite que, estando na escada, a moradora alcance os livros de medicina guardados em oito vãos de uma estante baixa. Como o móvel é dupla face, o outro lado, voltado para o escritório, oferece oito nichos para revistas de decoração. Graças a rodízios, a peça pode ser facilmente deslocada para a limpeza do sótão. Projeto da designer de interiores Sarita Ávila.

O ar-condicionado do tipo split ajuda a manter o calor sob controle. Dispostas ao longo da vidraça inferior, três jardineiras receberam mudas de espada-de-são-jorge. Orquídeas em vasos aumentam a quantidade de verde no ambiente multiúso. Projeto da designer de interiores Sarita Ávila.

Sobre o tampo do móvel, duas molduras exibem imagens em preto e branco que retratam as aventuras da proprietária, apaixonada por praia e mergulho. Outro par de quadros, pendurados assimetricamente, finalizam o arranjo. Projeto da designer de interiores Sarita Ávila.

Em vez de incomodar, o telhado próximo proporciona um clima aconchegante à porção destinada a relaxamento e leitura. Colocado sobre o piso, o futon revestido de lona de caminhão reciclada foi acrescido de duas almofadas, que oferecem encosto. Um módulo baixo, com gaveta, abriga a papelada e apoia a luminária articulada. Esta, trazida de outro cômodo, garante foco dirigido para quem lê recostado no futon. Projeto da designer Sarita Ávila.

Quando visitou o escritório da designer Sarita Ávila, a cliente adorou a mesa composta de tampo solto e cavaletes. Não teve dúvida: arrematou o conjunto e fez dele sua bancada de estudos, acompanhada do gaveteiro laranja que já possuía. Para que os livros estejam sempre à mão, a profissional especificou uma prateleira com dois níveis, parafusada acima da mesa. Seu traçado em zigue-zague possibilita que as edições fiquem também na vertical.

Quanto custou? R$ 13493

– Nichos aéreos: inspiradas em caixotes de feira, as cinco peças de pínus com seladora (55 x 30 x 35 cm* cada) foram confeccionadas por Paulo, marceneiro da Equipe Sarita Ávila. R$ 1 mil.

– Arquivo preto: produzido com MDF revestido de finish foil (película impressa e envernizada), mede 0,47 x 0,40 x 1,05 m e conta com rodinhas e três gavetas. Equipe Sarita Ávila, R$ 2 mil.

-Estante dupla face: nas dimensões 2,10 x 0,60 x 0,70 m, o móvel de pínus com seladora tem rodízios e dispõe de 16 nichos. Equipe Sarita Ávila, R$ 3 mil

– Luminária de globo: modelo similar: Globo terrestre físico (ref. 1315), da Editora Holon. Com 30 cm de diâmetro, é de plástico. Disponível em 110 v. Kalunga, R$ 116,80.

– Futon: o estofado de 1,80 x 1 x 0,15 m reveste-se de lona de caminhão reciclada. Item produzido pelo tapeceiro Adilson, da Equipe Sarita Ávila. R$ 2500.

– Almofadas: têm 50 x 50 cm e também são de lona de caminhão reciclada. Equipe Sarita Ávila, R$ 80 cada.

– Módulo baixo: mede 1 x 0,30 x 0,30 m o móvel de MDF com finish foil. Equipe Sarita Ávila, R$ 1500.

– Quadros: impressão de fotografias e molduras: uma de 50 x 40 cm e três de 40 x 30 cm. Eduardo Molduras, R$ 600.

– Mesa de estudos: o tampo de pínus com seladora (1,60 x 0,60 m, Equipe Sarita Ávila, R$ 400) vai sobre dois cavaletes Tret duo. Eles são de tubo de aço com pintura epóxi-pó e levam sapatas plásticas. Cada suporte (58 x 37 x 71 cm) aguenta até 60 kg, distribuídos uniformemente (Tok Stok, R$ 58 cada).

– Prateleira em zigue-zague: com 3 cm de espessura, o modelo de pínus, protegido por seladora, mede 3,45 x 0,20 m. Equipe Sarita Ávila, R$ 1500.

– Vasos cerâmicos: Três jardineiras de 40 x 20 x 20 cm. Jardim Cristina, R$ 300.

– Mão de obra: montagem dos móveis. Equipe Sarita Ávila, R$ 300.

*largura x profundidade x altura.

Preços pesquisados em 22 de abril de 2013, sujeitos a alteração

Fonte:  Texto Alberto Silva | Fotos Rubens Okamoto

Leave a Reply

sto-se-transforma-em-canto-de-trabalho-estudo-e-descanso-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: