Arranha-céu em construção “frita” carros e incendeia carpetes

Edifício londrino de formato convexo com janelas espelhadas transformou-se em lente que captura a luz do sol e a reflete no chão
Arranha-céu em construção "frita" carros e incendeia carpetes Leon Neal/AFP
A luz ofuscante refletida pelo prédio assusta quem passa pelas ruas na proximidade
Foto: Leon Neal / AFP

A proposta tinha tudo para causar impacto: um prédio de formato curioso, janelas espelhadas e muitos andares encravado no centro de Londres. No entanto, o edifício, apelidado de “walkie-talkie” pelo formato inusitado, tem causado destruição na capital britânica.

A constituição curvada do prédio reflete raios concentrados de sol em direção ao chão das ruas e, com a onda de calor na Grã-Bretanha, a luz tem derretido carros e incendiado objetos em locais próximos. Um repórter da rede de televisão NBC que foi ao local conseguiu inclusive fritar um ovo em uma calçada perto da construção.

Martin Lindsay, dono de um carro modelo Jaguar XJ, disse que, na segunda-feira, o raio de luz derreteu os painéis de seu carro em apenas uma hora. Outros proprietários de veículos informaram danos similares. Os donos de uma barbearia, uma quadra abaixo, disseram que a luz emitida pelo edifício incendiou seu carpete. O problema impressiona arquitetos, experts e passantes.

As construtoras Land Securities e Canary Wharf, responsáveis pelo prédio, afirmam estar investigando em conjunto com a prefeitura londrina:

— Como medida de precaução, a cidade de Londres concordou em fechar três lotes de estacionamento na área que podem ser afetados.

O projeto, oficialmente chamado de 20 Fenchurch Street, tem 160 metros e 37 andares. A construção, idealizada pelo arquiteto de origem uruguaia Rafael Viñoly, deve ser terminada em 2014.

Padrão mental positivo: Como alavancar sua carreira com a força do pensamento

Conheça o que é padrão mental positivo e como utilizá-lo para aumentar a sua motivação, alavancando assim a sua carreira profissional de corretor de imóveis.

Padrão mental positivo Como alavancar sua carreira com a força do pensamento

Quem nunca se deparou com um problema ou uma situação desagradável e pensou coisas negativas a respeito, por exemplo: “Por que isso está acontecendo comigo?”./ “Agora vai dar tudo errado”./  “Perdi a venda, sou um fracassado”. Frases que às vezes surgem naturalmente em nossos pensamentos, mas que possuem um sentimento e/ou significado destrutivo e desanimador.

Frases negativas, como: “Agora vai dar tudo errado./“Eu vi que isso iria acontecer”, quando verbalizadas ou pensadas com frequência, tornam-se um padrão mental negativo na vida e na carreira profissional. Você acaba acostumando-se a mentalizar coisas negativas, e com isso tende a reclamar das situações, sem nem mesmo pensar no lado positivo que toda a situação difícil tem a ensiná-lo.

Para interromper estas ações destrutivas, foi desenvolvida uma metodologia chamada Programação Neurolinguística (PNL), onde os padrões negativo são interrompidos com frases positivas, mentalizadas ou até mesmo verbalizadas repetidamente, até que você se adapte a cultivar sentimentos bons.

No dia a dia do corretor de imóveis é muito comum deparar-se com a situação do cliente passar uma proposta e o proprietário não aceitar. Ao invés de culpar-se, mentalize: “Sou esforçado”. / “Foi uma experiência legal e certamente na minha próxima negociação terei sucesso”. Pode parecer besteira, mas quando este exercício é praticado, evita que você sinta desânimo e desmotivação, proporcionando-lhe o impulso necessário para começar um novo dia de trabalho com muito mais disposição e alegria.

Fonte: Comunidade Imobex

Mercado de imóveis novos registra queda sazonal no mês de julho

Segundo semestre iniciou com tendência de baixa em vendas e lançamentos, conforme Pesquisa Secovi-SP

Mercado de imóveis novos registra queda sazonal  no mês de julho

A venda de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo iniciou o segundo semestre com a tradicional baixa sazonal, de acordo com a Pesquisa Secovi-SP do Mercado Imobiliário. As vendas em julho totalizaram 1.674 unidades, com variação praticamente estável de – 0,9% em relação ao sétimo mês de 2012. Já diante de junho de 2013, houve redução de 56,8%.

Conforme indicador VGV (Valor Global de Vendas), o valor negociado foi de R$ 857,9 milhões, com variação de – 6,3% sobre igual mês de 2012, que alcançou R$ 916,0 milhões – atualizados para julho deste ano.

O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta), em porcentagem, para o período de 12 meses encerrado em julho de 2013 continua alto. Atingiu 65,5%, com desempenho superior ao VSO de 12 meses de junho (64,9%) e de dezembro de 2012 (56,7%).

Imóveis de 2 dormitórios participaram com 688 unidades, equivalente a 41,1% do total das vendas do mês. Já as unidades de um dormitório representaram 35,2% do total negociado do sétimo mês do ano.

Lançamentos – A Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio) apurou em julho, na cidade de São Paulo, o lançamento de 1.403 unidades, volume inferior a junho (– 60,7%), quando foram lançadas 3.574 unidades. Em relação a julho do ano passado (1.825 imóveis lançados), a variação foi de – 23,1%.

Acumulado – De janeiro a julho, foram vendidas na cidade de São Paulo 19.174 unidades, um aumento de 40,3% comparado ao mesmo período de 2012, que registrou um total de 13.670 imóveis escoados. As vendas acumuladas no ano atingiram R$ 11,56 bilhões, contra R$ 7,48 bilhões, ambos atualizados para julho de 2013, o que representou crescimento de 54,6%.

Os lançamentos residenciais cresceram 39,3% na comparação entre os sete meses de 2013 (15.386 unidades) e igual intervalo de tempo de 2012 (11.049 imóveis).

Considerações – “Esses resultados demonstram que o mercado de imóveis novos residenciais se comportou de forma típica para um período de baixa sazonal”, analisa o economista-chefe do Sindicato, Celso Petrucci.

Ainda assim, de acordo com o presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, os excelentes resultados observados no primeiro semestre e as perspectivas para a segunda metade do ano, de desempenho do mercado muito próximo ao de 2012, permitem apostar em um crescimento de 30% nas vendas para 2013. “Nada mal para um ano marcado por incertezas no ambiente econômico”, afirma.

Fonte: Rede SECOVI – SP

Passeio de final de semana com design

Evento no D&D Shopping traz novidades do setor
  (Foto: Divulgação)
Piso multristrato de sucupira Grigio, da IndusParquet, R$ 345 o m²

Finais de semana, para quem vive em São Paulo, são mais do que momentos para relaxar. É também a hora de ir às compras – para a casa, inclusive. Pensando nisso, o Shopping D&D prepara o Weekend D&D, evento que ocorre nos dois primeiros finais de semana de cada mês e apresenta novas linhas de mobiliário e décor a preços especiais e com entrega agendada.

Em setembro, os dias em que o evento acontece são 7, 8, 14 e 15. Com temas diferentes a cada edição, os escolhidos da vez são os lançamentos presentes em cada uma das lojas. Para encontrar os produtos participantes basta procurar pelas tags da Weekend D&D. Nas fotos desta página antecipamos algumas das peças-desejo que estarão presentes nas lojas do shoopping.
Weekend D&D
Endereço: Avenida das Nações Unidas, 12.555 – São Paulo
Data: 7, 8, 14 e 15 de setembro
Horários: sábados das 10h às 20h; e domingo das 14h às 19h

  (Foto: Divulgação)
Poltrona Kira, da Clami, R$ 1.799
  (Foto: Divulgação)
Mesa Mangue, design Roque Frizzo para Saccaro, preço sob consulta
  (Foto: Divulgação)
Tapete Mystic, da Phenicia, R$ 680

Fonte: Casa Vogue

Copacabana Palace faz 90 anos e celebra com pequeno museu no hotel

Roleta do cassino que funcionou no hotel até 1946 está exposta. Capitão-porteiro Jorge Freitas lembra histórias de seus 42 anos do Copa.

O Copacabana Palace está comemorando 90 anos de existência em 2013. Ao longo deste tempo, abrigou milhares de celebridades, entre astros da música, do cinema e até reis e rainhas. São décadas de histórias, que tornaram o hotel um dos símbolos do Rio, como algumas que o RJTV mostrou nesta quarta-feira (4).

Há nove décadas, a Praia de Copacabana não tinha prédios, biquínis, nem fama. Mas, quando a construção com jeito de palácio abriu suas portas, começou uma história, que ajudou a promover a imagem do Rio e do Brasil no exterior.

O Copacabana Palace foi construído por um empresário de uma família muito tradicional, para receber autoridades e homens de negócios. Passou por uma crise, na década de 1980. Hoje, pertence a um grupo estrangeiro.

O sorriso, logo na entrada, do capitão-porteiro Jorge Freitas é o mesmo ha 42 anos. Ele era um jovem de 21 anos quando assumiu a função. Na memória, muitos encontros.

“A vinda do Príncipe Charles com a Princesa Diana foi realmente o que mais marcou em toda a carreira do Copacabana Palace. Na hora que eles iam sair, que aquela multidão estava na frente do hotel, gritando bastante. Aquilo me emocionou bastante, e ela, segurando na minha mão”, lembra.

Capitão Porteiro trabalha há 42 anos no Copacabana Palace, no Rio (Foto: Isabela Marinho/G1)
Capitão Porteiro trabalha há 42 anos no Copacabana Palace, no Rio (Foto: Isabela Marinho/G1)

Simpatia que conta com o aval de hóspedes, como o engenheiro civil Thales Cavalcante: “A grande vantagem do Copacabana Palace é essa. Além do glamour que ele tem, esses funcionários antigos nos dão esse conforto de como se a gente estivesse na casa da gente”.

Assim também disseram que se sentiram os Rolling Stones, Madonna e muitas celebridades, desde os tempos de Walt Disney, Orson Welles e Rita Hayworth. Santos Dumont assinou o livro de ouro, exposto no salão.

Memória em exposição
Para a celebração dos 90 anos, foi montado um pequeno museu, onde está exposta a roleta do cassino que funcionou no hotel até 1946. Também foi criado um cantinho com objetos que pertenceram a Carmem Miranda. Nos anos 50, ela ficou hospedada no local durante quatro meses e teria dito as irmãs que foi um dos períodos mais felizes da vida dela.

Na beira da piscina ou na agitação da cozinha, de onde saem as delicias para os hospedes e  convidados de grandes recepções. Em todos os cantos e corredores, um mundo de sonhos que também recebe a visita de alunos de escolas publicas e parentes de funcionários.

A diretora-geral André Natal conta que o hotel quer se aproximar dos moradores da cidade.
“Importante para a gente porque o Copa é importante para os moradores da cidade, sabe que as pessoas se sentem donas do Copa. E a gente gosta, a gente tem prazer em dividir isso com todo mundo.”

Fonte:  G1