Dez soluções de baixo custo da Morar Mais

Mostra de decoração econômica traz ideias criativas para driblar o orçamento curto

Caixas de ovos viram sofá, revistas velhas decoram a parede e rodas de carro compõem uma escrivaninha. Estas são algumas das sacadas da Morar Mais – o chique que cabe no bolso, que começa no dia 27 de setembro, no Rio de Janeiro. A décima edição da mostra tem 82 ambientes repletos de soluções criativas e econômicas, seja com o reaproveitamento de materiais ou com escolha de produtos acessíveis. Selecionamos dez ideias fáceis para aplicar na sua casa. Os preços variam de 4 a 528 reais e há ainda projetos de custo zero. Confira:

Caixas de ovos
Sem grana para comprar sofá e mesa? Faça você mesmo seus móveis. As arquitetas Marcella Bacellar e Renata Lemos criaram os seus com 1.400 caixas de ovos empilhadas, no ambiente Sala Bar. Sobre elas, apenas vidro e almofadas. Ficou colorido e muito econômico. O revestimento da parede também custou pouco. Parece cimento, mas são placas de plástico com alto relevo facetado, a 15 reais o m². Foram as próprias profissionais que aplicaram, com cola de sapateiro.

(Foto: Divulgação)

Funil de plástico
Quem vê pode pensar que as luminárias de cobre custaram uma fortuna. Mas, na verdade, são simples funis de plástico. Pintados com spray, eles viraram lindas cúpulas para o Estúdio da Chef de cozinha. O fio elétrico coberto com fita isolante amarela deixou a peça colorida e descolada. Ideia das decoradoras e blogueiras Vivianne Pontes e Viviane Visentin.

(Foto: Divulgação)

Tijolo de concreto
Junto com uma criança, vêm sempre muitos gastos. Por isso, vale economizar na decoração do ambiente dos pequenos – mas sem perder a funcionalidade e a alegria, claro. O Quarto da Bebê das designers de interiores Márcia Martinez e Ândrea Fricks tem uma solução fácil de reproduzir. O sofá-cama foi feito com 22 blocos de concreto empilhados, ao custo de 4,20 reais cada. Sobre eles, colchão e almofadas coloridas. Os nichos ainda ser usados para guardar sapatinhos.

(Foto: Divulgação)

Revistas velhas
Você coleciona publicações antigas e não tem coragem de se livrar delas? Uma boa ideia é transformar os papéis em decoração. A Sala de Leitura e Entretenimento, da designer de interiores Laura Faria, tem uma parede coberta por 4 mil páginas de revistas. Elas foram enroladas em canudinhos pelo artesão João Pereira Junior, ao custo de 80 reais o m², em um total de 528 reais. O efeito é incrível e o preço não é dos maiores, sem falar na vantagem ecológica do reaproveitamento do material.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Sobras de papel de parede
A madeira de demolição do piso de um apartamento em reforma virou estante no Estar do Café, dos arquitetos Bianca Gatto e Marcelo Possidônio. Para decorar os nichos, retalhos de diferentes papeis de parede, doados por lojas do ramo. O resultado é que o móvel teve custo zero de material e ficou bonito e descontraído.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Bastidor de bordado
Mais uma ideia fácil do Estar do Café: bastidores envoltos por linhas de tricô compõem a decoração do teto. As luminárias, simples, ganharam muito mais graça com os aros. A ideia também é boa para disfarçar um teto manchado ou irregular.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Tela de galinheiro
Dos materiais mais simples podem se tirar grandes efeitos de decoração. É o que provou a designer Raquel Salgado na Sala da Designer, com uma tela de galinheiro pintada de branco sobre uma parede laranja. A superfície ganhou textura, a custo bem baixo, de 120 reais.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Pallets
Se depois de toda a decoração faltar dinheiro para a cama, não se preocupe. Com oito pallets de madeira adaptados por um marceneiro e pintados de branco, a designer de interiores Regina Prior e a arquiteta Bianca Prior criaram uma base para o colchão, no Quarto da Moça. O vão das estruturas pode ser usado para guardar livros, revistas e DVDs. O custo total foi de 450 reais, com material e mão de obra.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Rodas de carro
Elas já estavam a caminho do lixo de uma oficina. Mas a arquiteta Carolina Barbieri e a designer de interiores Marcelle Vieira resgataram oito rodas de carros, que viraram a base para a escrivaninha do Estúdio do Casal Moderno. Elas foram pintadas com tinta spray preta, ao custo de 60 reais. O tampo de vidro saiu por mais 180 reais.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Caixote de feira
A pouca metragem embaixo da escada não foi empecilho para a arquiteta Kátia Jendiroba criar uma pequena biblioteca no Canto da Leitura. Para manter o orçamento baixo, a profissional reaproveitou caixotes de feira, usados como nichos. O tapete também é uma solução de economia, pois foi feito com retalhos de tecido.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Serviço
Morar Mais – o chique que cabe no bolso
Local:
 Av. Epitácio Pessoa, 4.866, Lagoa, Rio de Janeiro, RJ
Data: de 27 de setembro a 10 de novembro
Horário: domingos e de terça a sexta-feira, das 12h às 21h; sábados e feriados, das 12h às 22h. Segunda-feira não abre
Ingressos: de terça a sexta-feira, 25 reais; sábados, domingos e feriados, 30 reais

Fonte: Casa e Jardim

2 Comments on “Dez soluções de baixo custo da Morar Mais

Leave a Reply

dez-solues-de-baixo-custo-da-morar-mais-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: