Decks em ambientes externos proporcionam praticidade e resistência

Proposta de ambiente externo preza pela resistência dos materiais, decks de PVC são opção para tornar o ambiente descontraído, seguro e 100% sustentável
Espaço foi projetado para ser um lugar descontraído e de convivência para os momentos de descanso, lazer e contemplação da natureza (Divulgação/Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag)
Espaço foi projetado para ser um lugar descontraído e de convivência para os momentos de descanso, lazer e contemplação da natureza

Para compor espaços externos com praticidade é necessário avaliar os materiais utilizados, bem como sua durabilidade e resistência às distintas condições climáticas que estão expostos. Pensando na sustentabilidade, arquitetas incorporam decks recicláveis em seus projetos, a fim de tornar o ambiente funcional e descontraído.

Em um ambiente externo criado pelas arquitetas Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag, a proposta é compor um Espaço Beach & Country, capaz de proporcionar momentos de lazer e descanso, sem abrir mão da praticidade. O deck sustentável escolhido pelas arquitetas é produzido 100% em PVC, não incha, deforma ou apodrece, como no caso de alguns produtos em madeira. É ideal para espaços de alta umidade, sendo antiderrapante e inapto de propagar fogo.

 (Divulgação/Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag)
(Divulgação/Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag)

Montado em uma mostra de decoração em Curitiba, o espaço foi projetado nas cores amarelo, branco, laranja e tons terrosos. O destaque do ambiente vai além do desing, uma vez que sua funcionalidade garante segurança e sustentabilidade. Pensado com materiais capazes de proporcionar alta resistência e durabilidade, o projeto agrega elevado valor estético à praticidade que demanda um ambiente externo.

“O conceito do projeto tem como base requinte, sofisticação e funcionalidade. O espaço foi pensado para ser um lugar descontraído e de convivência para os momentos de descanso, lazer e contemplação da natureza”, afirma a arquiteta Rosangela Sabbag.

 (Divulgação/Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag)
(Divulgação/Rosângela e Julia Ciafrino Sabbag)

Marcas de luxo aderem ao e-commerce

Louis Vuitton Loja Virtual

O e-commerce no segmento do luxo ganha cada vez mais relevância. Hoje, são evidentes e inúmeras as oportunidades para esse mercado na internet. Apesar de ter uma demanda bem maior nos Estados Unidos e Europa, o Brasil vem aumentando sua presença online com diversas marcas nacionais aderindo a esse formato.

Nos Estados Unidos e Europa, grifes como Ralph Lauren, Tiffany&Co., Louis Vuitton, Gucci, Prada, Armani e outras, há alguns anos, aderiram ao comércio eletrônico e vêm obtendo êxito. A Ralph Lauren, além do mercado americano, já possui loja online em nove países da Europa, Japão e, em breve, atenderá também a Coréia.

No Brasil, o e-commerce se amplia em segmentos como moda e acessórios, decoração e homeware. A Trousseau, especializada em homeware, por exemplo, tem mix de produtos oferecidos na internet que apresenta o mesmo requinte de suas lojas físicas. Pode-se comprar desde um sabonete à sua luxuosa linha de lençóis em algodão egípcio. A renomada boutiqueMares Guia, loja multimarcas que reúne moda feminina de grifes de luxo, também possui ambiente de compras online, onde pode-se encontrar peças como saias, casacos ou, até mesmo, vestidos para festas.

Boutique Daslu, um ícone no segmento do luxo no Brasil, desde os tempos áureos sob o comando de Eliana Tranchesi já apostava no comércio digital. Sua loja online disponibiliza itens da Daslu Casa, linha de homeware da grife, além de peças de roupa feminina, masculina, teen e bebê. De olho no público masculino, a grife Sergio K. também tem na internet peças-chave de suas coleções, como as cobiçadas pólos, camisas e sapatos da grife.

No site da dinamarquesa Bang&Olufsen, referência na produção de televisores, sistemas de som, caixas acústicas e produtos multimídia pode-se encontrar produtos como aparelhos de som, caixas acústicas e acessórios da marca. Admiradoras dos icônicos sapatos da grife Schutz também podem vivenciar experiências adquirindo seus produtos online. Sapatos, sandálias e bolsas estão entre os itens comercializados ali. Já o segmento de joias não ficou de fora. Grifes exclusivas comoSilvia FurmanovichJack Vartanian e Carla Amorim também proporcionam a seus clientes online algumas peças de suas coleções.

O segmento de beleza e cosméticos é fortemente presente na internet. A Sephora, maior rede de produtos de beleza do mundo e que desde 2010 adquiriu o portal brasileiro Sacks, aposta na venda de produtos de beleza das melhores e mais desejadas marcas do mundo, como Chanel, Dior, Salvatore Ferragamo e outras, além de uma marca própria, a Sephora Collection. Também forte no segmento, o website ShopLuxo, que pertence à rede de lojas Suil, composta por Calèche, Vent Vert e Suil Parfumerie, aposta na venda de cosméticos de grifes desejadas.

Com uma proposta mais exclusiva, o site Umimo tem foco no mercado do luxo e premium, e une elegância e beleza com produtos de marcas prestigiosas. A prestigiosa grife Chanel já está no e-commerce brasileiro, disponibilizando a seus clientes itens de sua linha de beleza, como maquiagens, perfumes masculinos e femininos, esmaltes e outros.

O e-commerce de luxo no Brasil recebeu, em agosto deste ano, uma grife tentadora: a francesaLouis Vuitton, uma das mais desejadas e copiadas do mundo. Disponível para todo o país, a loja online da grife oferece produtos das linhas feminina e masculina de desejados acessórios, como suas icônicas bolsas, malas de viagem, óculos, cintos, lenços, relógios e sapatos. A LV online é uma forma de atender a seus consumidores residentes de cidades que ainda não possuem loja física da marca, além de poderem comprar produtos, por exemplo, para presentear alguém, o que online certamente lhes proporcionará uma economia de tempo. Afinal, ter tempo tornou-se um dos principais objetos de luxo do mundo contemporâneo.

Muitas marcas de luxo temiam que a venda pela internet afetasse sua aura de exclusividade, além de certo receio em provocar uma possível banalização das mesmas. No entanto, existe uma demanda do próprio consumidor pelos endereços eletrônicos das marcas de luxo. Para as marcas o maior desafio é, no mundo digital, oferecer a seu consumidor todo o luxo e experiência de compra já oferecidas em suas lojas físicas. É imprescindível investir em tecnologia, logística e uma comunicação eficaz entre a loja online e seu cliente. Um layout simples e elegante aliado a um atendimento de qualidade e agilidade de entrega certamente colaborarão para o sucesso da marca na internet. Os produtos de luxo já trazem em si o alto valor agregado, porém a percepção deste também é fortalecida no momento de experiência da compra. Vale lembrar que muitos consumidores utilizam a loja digital para se atualizar das novidades e conhecer peças de coleções novas, podendo decidir efetuar a compra pela internet ou até mesmo ir a uma loja da grife.

Fonte: Por Ricardo Ojeda Marins | Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

Momento é favorável para a compra da casa própria, afirmam especialistas

Taxas e preços menores são alguns dos atrativos para quem está procurando por um imóvel

É um bom momento para comprar a casa própria aproveitando os financiamentos com juros mais baixos. Além disso, segundo especialistas, os preços dos imóveis estão estáveis e, em alguns, bairros até menores. Para completar, construtoras e imobiliárias oferecem vantagens para fechamento de bom negócio.

Assim como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil baixaram os juros do financiamento habitacional, o setor privado também mexeu nas taxas e reduziu os valores cobrados. No Santander, por exemplo, ela pode chegar a 8,8% ao ano mais TR (Taxa Referencial). O prazo de pagamento foi alterado, de 30 para 35 anos.

“A queda da taxa de juros é importante para o mercado imobiliário, pois oferece melhores condições para a compra da casa própria. Com o financiamento mais acessível e o crescimento da economia, a demanda do mercado imobiliário continuará aquecida. É uma redução significativa e que aponta tendência, já seguida por outros bancos”, diz Rubem Vasconcelos, presidente da Patrimóvel e vice-presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-RJ).

Segundo o diretor de Negócios Imobiliários do Santander, José Roberto Machado, quanto mais relacionamento com a instituição, melhores condições o correntista terá de conseguir taxa menor. O cliente conta com toda a assessoria especializada durante o financiamento.

“As condições são favoráveis. O déficit habitacional é grande. O alongamento de prazos, queda da taxa de juros e aumento da renda da população vão manter a procura”, acredita Machado.

Medidas são consideradas positivas por construtoras

Os construtores apoiam as medidas adotadas para reduzir ainda mais as taxas de juros dos financiamentos da compra da casa própria. “A iniciativa é positiva. Apesar de o nosso sistema financeiro ser bastante rígido quanto à liberação deste tipo de crédito, o aumento da escala de empréstimos é que será no futuro o grande resultado dos bancos”, diz Carlos Eduardo Penna, diretor da Efer.

Para o diretor do Grupo CPS Bruno Vaz, a competitividade entre os bancos é sempre vantajosa para todos os envolvidos no negócio. Hoje as empresas conseguem atingir um nicho de mercado maior em função das facilidades na concessão de credito.

“Havia clientes que com o prazo de 30 anos não conseguiam financiar um imóvel e, hoje, com a ampliação para 35 anos, este mesmo cliente já se adequa ao perfil deste imóvel”, lembra Vaz.

Bom relacionamento com o banco também define taxas

Os bancos passaram a levar em consideração ainda mais o relacionamento que o cliente mantém com a instituição financeira. A estratégia está presente no Itaú, Santander, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Os clientes que optam por ter conta salário com o banco, por exemplo, também são beneficiados com melhores condições.

A parceria da Brasil Brokers com o HSBC garante ainda mais vantagens para quem vai comprar um imóvel ofertado pelas 26 imobiliárias do grupo espalhadas pelo País. Segundo o diretor da empresa Josué Madeira, os juros são ainda mais competitivos e os prazos para assinatura do contrato menores.

“Os nossos clientes contam com uma estrutura exclusiva para a concessão do financiamento imobiliário. O contrato poderá ser assinado no local que o cliente preferir evitando a ida em uma das agências do banco”, explica Josué Madeira.

Confira as condições de financiamento

A Caixa Econômica Federal oferece juros de 7,8% a 8,85% ao ano mais TR (Taxa Referencial). O percentual varia de acordo com o relacionamento que o correntista possui com a instituição. As taxas valem para imóveis de até R$ 500 mil. O prazo de pagamento chega a 35 anos.

o Banco do Brasil, os percentuais variam de 7,9% a 8,9% ao ano mais TR, além do relacionamento que o correntista tem com o banco. O prazo de pagamento máximo é de 30 anos, conforme o percentual de financiamento, que pode chegar a 80% do valor do imóvel.

O Bradesco trabalha com juros entre 8,9% e 10,5% ao ano mais TR, conforme o valor do imóvel no SFH, ou seja, avaliados em até R$500 mil.

Por Cristiane Campos

Fonte: O Dia

IAB divulga programação da X Bienal de Arquitetura de São Paulo

Evento será realizado de 12 de outubro a 1º de dezembro. Veja os locais de exposição e a programação completa
Foto: Marcelo Scandaroli

O Departamento de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-SP) divulgou a programação completa da X Bienal de Arquitetura de São Paulo, que será realizada em diversos locais da capital. O evento acontece entre os dias 12 de outubro e 1º de dezembro e terá como tema “Cidade: modos de fazer, modos de usar, modos de agir”.

Segundo a entidade, nesta 10ª edição, a bienal tem como objetivo a discussão urbana com ênfase em três pilares: mobilidade e densidade, espaço público e infraestrutura.

A escolha dos locais que compõem a rede de exposição ainda seguiu dois critérios básicos: a qualidade dos espaços, na relação entre arquitetura e uso, e a sua acessibilidade por meio da articulação ao sistema de transporte de massas da cidade. A rede principal de espaços expositivos é composta pelos seguintes pontos: Centro Cultural São Paulo, SESC Pompeia, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), Museu da Casa Brasileira, Centro Universitário Maria Antônia (CEUMA), Praça Victor Civita, Associação Parque Minhocão e Estação Metrô Paraíso (Projeto Encontros).

A rede expandida ainda inclui Casa de Francisca, Casa do Povo, Cemitério do Araçá, Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, Teatro Oficina, Galeria Choque Cultural, Instituto P.M. e Lina Bardi e Teatro Oficina.

Para analisar a programação completa do evento, clique aqui.

Fonte: Por Rodrigo Louzas – Portal PINIweb

Dicas para locação temporária

O litoral é o destino mais procurado para famílias passarem as férias, portanto todo cuidado é pouco na hora de buscar uma casa para alugar, seja na praia ou no campo. Devemos tomar algumas medidas de prevenção, pois existem aqueles que anunciam imóveis para alugar que não os possuem, enganam as pessoas e somem com o dinheiro da locação, caso isso aconteça o trauma será enorme.

A dica é, vá até o imóvel que deseja alugar com certa antecedência para que depois você possa fechar o negocio pessoalmente. Pesquisar os preços de imóveis disponíveis com no mínimo dois meses antes de decidir em qual casa ficar também é uma dica inteligente. Assim que visitar o imóvel repare em qual estado esta o imóvel e sua localização, quanto mais distante do mar mais barato fica, observe as condições de equipamentos domésticos, caso você não consiga fazer nada disso, peça fotos da casa, as imobiliárias que fazem este tipo de negociação possuem fotos e documentos para apresentar para os inquilinos temporários portanto os exija. Não faça contatos apenas por celular, cuidado!

Leia atentamente seu contrato de locação temporária, nele deve constar a data de entrada, saída e também o turno, se será pela manhã, tarde ou noite, terá especificado o valor da diária o valor total e também custos como multas e afins, caso haja depredação do imóvel, fique ligado. Todo imóvel possui limite máximo de pessoas e o proprietário pode exigir que este número seja respeitado. Deve haver também um inventário de mobiliário ou seja todos os utensílios e móveis que estão na casa a disposição do inquilino temporário e o mesmo deve assinar o documento e ficar com uma cópia, para que não haja nenhuma contestação ao sair do imóvel.

Para pagar a locação temporária é muito simples, o locatário paga 50% do valor total no momento da contratação e o restante no dia em que for ocupar a casa, no momento em que pegar as chaves. Habitualmente nos contratos, há cláusulas que prevêem multas, caso haja desistência do locatário ou do proprietário em alugar seu imóvel, isso acontecendo o seu dinheiro de sinal será devolvido prontamente. Indico que o pagamento seja efetuado na rede bancaria para que os recibos de pagamento sejam apresentados como garantia. Depois e tudo organizado e seguro é só aproveitar.

Fonte: Blog Corretor Conectado