Tão flutuante quanto o mercado de ações

O 1º andar do edifício fica a 36 m do chão
  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

O escritório OMA, de Rem Koolhaas, acaba de inaugurar mais um grande projeto. Trata-se do edifício que abriga a bolsa de valores de Shenzhen, na China. A obra, instalada num terreno de 39 mil m², tem 265 mil m² de área construída. Ao todo, são 46 andares e 254 m de altura. Mas o número que mais impressiona é menor que todos estes, citados até aqui. O prédio só começa 36 m acima do nível da rua. A escolha ousada é facilmente justificada por Koolhaas: ele se inspirou na flutuação das ações.

O arquiteto concluiu que a essência da bolsa de ações é a especulação. Tal interpretação norteou o projeto do Shenzhen Stock Exchange. O resultado é um alto e magro edifício, cuja base está destacada do terreno. Apenas a estrutura vence o vão livre de 36 m, ligando a construção ao solo. O térreo, assim, permaneceu liberado – livre para a ocupação pública espontânea.

Os três primeiros pavimentos do complexo são os maiores, com 15 mil m² cada – a bolsa de valores, em si, ocupa apenas esses níveis. Nos demais andares o programa abarca centros de convenções, um centro de operações técnicas, uma galeria de arte, áreas de alimentação e salas de escritório locáveis. O topo do bloco que reúne os três primeiros pavimentos recebeu tratamento paisagístico. Ali fica um agradável teto-jardim.

Em termos construtivos, cabe destacar que as estruturas da torre e da base não foram concebidas de modo independente. Trata-se de um sistema único, cujo esqueleto permanece à mostra – do lado de fora. A torre, deste modo, serve de ancoragem para a base suspensa, que fica em balanço. Além disso, dois vazios perfuram o edifício todo, garantindo boa ventilação em todos os andares.

O SZSE, como é apelidado, deverá receber três estrelas do Green Building Rating System. Trata-se de um ranking ecológico local semelhante ao LEED.

  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

  (Foto: Philippe Ruault)

(Foto: Philippe Ruault)

Fonte: Casa Vogue – Por Redação; Fotos Philippe Ruault

Leave a Reply

to-flutuante-quanto-o-mercado-de-aes-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: