Eclético na medida certa

1

Grandes circulações, sem barreiras visuais, com o intuito de ampliar. Estes foram os pedidos que o morador desse apartamento de 95 m² fez para as designers Ana Maria Mouawad Queiroga, do Studio da Ana, e Ana Terra Silveira. Com as solicitações em mente, elas derrubaram a parede que separava a sala da cozinha e integraram um terceiro quarto à sala. Outra modificação realizada é a criação de um caminho que vai do piso até a parede com pedra portuguesa branca, inserido na madeira.

Para os móveis, deveria prevalecer um ar masculino mesclado a peças contemporâneas, sem muita ostentação, mas com um bom design e com conforto. Portanto, elas mantiveram a base nas tonalidades branca e cinza, pontuando com roxo, preto e amarelo.

2
Imagem 1.  Uma versão menor da divisória na parede serve de aparador às plantas, separando as salas de estar e jantar sem comprometer a circulação.

Imagem 2. Um cantinho sem uso na sala de estar virou um espaço para o morador desenhar, que é um de seus hobbies. Como forma de incentivá-lo a criar desenhos novos, as designers enquadraram algumas gravuras dele e penduraram na parede.

3

O tom azul-bebê dos armários trouxe um clima dos anos 1950 para a cozinha.

4

Os vasos pendurados em forma de jardim vertical são uma ótima ideia para preencher a parede vazia.

5

Nos dois banheiros principais do apartamento, o morador não queria investir muito dinheiro, nem desperdiçar material, gerando lixo. A solução foi retirar duas alturas do azulejo original, passar massa corrida e pintar com duas tonalidades de tinta, uma roxo e outra, cinza. “Aplicamos os kits coloridos de azulejos da Pavão Revestimentos para dar destaque e trazer cor e estampa aos ambientes. Com um orçamento enxuto, conseguimos um resultado inusitado, original, econômico e sustentável”, conta Ana Maria.

6

A parede pintada de Floresta do Sul (Coral) é o destaque do quarto do morador, que desejava trazer a natureza para dentro do dormitório. Para complementar a decoração, uma foto panorâmica da Mata Atlântica, figura acima da cabeceira da cama. Trata-se de uma maneira de inserir um elemento forte e natural ao décor.

7

Em frente à cama, Ana Maria pensou em colocar uma peça para armazenar objetos, mas sem comprometer a circulação. O espelho inserido no móvel garante ampliação do espaço.

8

A peça principal da “BiblioCDteca”, nome dado ao espaço, é a imponente estante. Como o morador é aficionado por música e leitura, era necessário criar um lugar para abrigar toda sua coleção de livros e CDs. Com nichos feitos especialmente para acomodar os pertences e ainda partes fechadas destinadas às bagunças, o móvel também possui uma bancada usada como mesa, caso o proprietário queira escrever ou trabalhar.

9

Imagem 1. Do lado oposto da estante, tijolos aparentes trazem mais aconchego e despojamento ao espaço. O futon representa uma alternativa ao sofá ou até a uma cama, fazendo a função de ambos.   Imagem 2. O lavabo possui uma característica interessante. Para os amigos deixarem recados ao morador, as designers pintaram a parede com tinta verde-lousa (Suvinil). No chão, o mosaico de ladrilhos hidráulicos dá um ar rústico ao ambiente, além de oferecer resistência.   Projeto: Ana Maria Mouawad Queiroga (Studio da Ana) em parceria com Ana Terra Silveira; Marcenaria: Marcenaria Haziel; Tintas: Suvinil e Coral; Vaso, cuba: Leroy Merlin; Espelho: Thelma Zanardo; Azulejos: Pavão Revestimentos; Poltrona, sofá, pufe e mesa: Fernando Jaeger; Luminária: Oppa Design; Poltronas: Desmobília; Quadros e pôsteres: All Posters; Almofadas: Tam Tum; Cadeira branca: Tok&Stok.

Fonte: Portal da Decoração – Por: Gabriele Victoriano / Fotos: Sidney Doll

Leave a Reply

ecltico-na-medida-certa-marcelo-lara-negcios-imobilirios
%d bloggers like this: