Feira coloca à venda produtos artesanais para decoração da casa

12_decoração

A inclusão de produtos artesanais na decoração da casa está cada vez mais em evidência. A tendência é misturar elementos étnicos, texturas, cores e tramas para construção de ambientes arrojados, aconchegantes e com toque personalizado.

Para quem busca inspiração para decorar a casa, a dica é visitar a exposição “Nações & Artes – Feira Internacional de Artesanato e Decoração”, que está aberta ao público no Shopping Vitória. No local é possível encontrar uma diversidade de produtos vindos de países do Oriente Médio e da América Latina.

Entre as sugestões estão os lustres feitos à base de cobre, com formas de vidro e pedras de Murano. O objeto é produzido na Turquia e é indicado para instalação na sala de jantar, como também em áreas externas, dependendo da potência da lâmpada. As peças têm preços a partir de R$ 200,00, no caso das pequenas, mas podem chegar a R$ 2.200,00, sendo essas com três a quatro lâmpadas.

O espaço oferece, ainda, pratos turcos, elaborados com cerâmica com estampas étnicas, e que são perfeitos para decorar mesas, como também pode ser utilizados como quadros de paredes ou usados para servir petiscos para visitas. Há modelos de vários tamanhos, com preços a partir de R$ 110,00.

No caso dos jogos de mesa, a exposição “Nações & Artes – Feira Internacional de Artesanato e Decoração” comercializa toalhas de mesa bordada com fio de ouro e forro de seda. Elas tem preços a partir de R$ 400, exceto a bordada com fio de ouro que custa R$ 1 mil. Também há capas de almofadas, caminho de mesa, entre outros adornos para compor diversos ambientes da casa.

Serviço:
Exposição “Nações & Artes – Feira Internacional de Artesanato e Decoração”
Onde: 1º Piso do Shopping Vitória
Quando: até o dia 15 de maio
Entrada: franca

Fonte: Folha Vitória

Apartamento de solteira – dicas decoração só para elas

17_decoração

 

A verdade é que muito se fala em decoração de apartamento de solteiro, que em teoria, eles que sempre querem ficar sozinhos, morando em apartamentos pequenos, com conforto e bem favoraveis para eles. Será?! As mulheres também vivem sozinhas. Moram em apartamentos grandes ou pequenos, levam as amigas, amigos, namorados, família… Tudo bem normal. É óbvio que elas tam suas particularidades e nem tudo que eles fazem, cabe a mulher fazer. Isso vai de cada uma. Mas o que vamos tratar aqui, é de decoração. Dicas para a casa da mulher independente ficar bem bonita e a cara dela. Todos sabem que a mulherada de hoje está mais resolvida do que nunca. Elas priorizam na hora de montar a casa organização, otimização de espaços e praticidade, isso sem deixar de dar aquele toque especial e imprimir a sua energia em cada detalhe.

20161211sofa-branco-21

butalaya

E a nossa primeira dica é respeitar o seu estilo. O fundamental é criar uma decoração que atenda às suas necessidades. Mesmo sendo romântica…

joyce-0002-dsc6917jpg_

Clássica…

espelho_na_decoracao_10

Ou mais moderna!

espelho_na_decoracao_03

Se tratando de espaço, vamos levar em conta os imóveis com a metragem reduzida. Uma ótima opção para decorar os ambientes é investir em móveis planejados e multifuncionais.

projeto-fernanda-marques-foto-Demian-Golovaty

Também temos sugestão para um escritório feminino. Olha esse com móvel solto, adornos e cor.

7e20582a737ba0621d6c3b63031caa29

Nossa terceira e última dica é para dar uma sensação de amplitude, use espelhos e dê preferência aos tons mais neutros, investindo em objetos coloridos para dar mais vida e graça ao ambiente.

10-quartos-de-casa-color

Como-usar-espelho-decoração-2

Fonte: Blog Art Et Decor

Conheça Zalipie, cidade onde todas as casas têm flores pintadas à mão

10_decoração

Reza a lenda que há mais de um século atrás, querendo deixar suas casas mais bonitas para o feriado de Corpus Christi, as moradoras de Zalipie, uma pequena vila a cerca de uma hora de Cracóvia, na Polônia, começaram a pintar as paredes e até o teto de suas casas com flores coloridas que ajudavam a disfarçar as marcas de fuligem feitas pelo fogão.

10_decoração.1

10_decoração.2

As estampas foram aos poucos se tornando um costume local e, em 1948, inspiraram The Painted Cottage, uma competição de pintura na qual homens e mulheres criam ou retocam os seus próprios arranjos florais nas paredes das casas, ao redor das janelas e das portas. A disputa, segundo os locais, surgiu como uma forma de ajudar o país a se recuperar psicologicamente dos horrores da Segunda Guerra Mundial.

10_decoração.3

Até hoje, a cidade encanta turistas com suas cores e pinturas delicadas – que agora estão por toda parte, do interior das igrejas às pontes e até mesmo em casinhas de cachorro. Para quem passa pela vila, a parada obrigatória é o Museu de Felicja Curyłowa, a mais famosa das pintoras da pequena cidade. A senhora que faleceu em 1974 estampou três casas inteiras, por dentro e pro fora, e – segundo relatos de viajantes – inspira a todos a voltar para casa e sair pintando as paredes com o máximo de cores possíveis! Será?

10_decoração.4

Fonte: Casa Vogue

O que vem por aí

A cada seis meses, São Paulo é sede das mostras de decoração e utilidades domésticas mais disputadas do país. Gente do Brasil inteiro vem atrás das novidades apresentadas em eventos como a Paralela Gift e a Abup. Por ali são antecipadas tendências e é possível traçar um mapa decorativo do que iremos encontrar nas lojas de decoração nos meses seguintes.

Este ano nada ganhou no quesito “todo mundo deseja” dos utilitários com apelo retrô. Importadoras como a Prana, a Basic Kitchen e a All Import investiram pesado em carregamentos de latas de mantimentos, acessórios de confeitaria, vidros de conservas, suportes para canudos e guardanapos, saleiros, bandejas e até sacolas de compras com estampas e linhas inspiradas nos utilitários dos anos 1950 e 60.

Nunca se viu tamanha onda nostálgica nesse setor. E nem procura tão grande por parte dos lojistas – que se engalfinham nas mostras atrás de produtos novos para rechear seus estabelecimento comerciais.

O que justifica essa volta ao passado? Na minha sincera opinião, os fabricantes e importadores descobriram no universo decorativo vintage um segmento lucrativo. Os consumidores, por sua vez, se derretem por produtos que os levam para tempos mais singelos. Sentem saudade da avó, da tia que lhes preparava bolinhos no café da tarde, da mãe que acondicionava em latas com estampas de maçãs as bolachas de chocolate que iam para a lancheira da escola.

Tendências, têm a ver com vontades coletivas. Mas quando ganham valor de mercado, aí ninguém escapa a movimentação toda que provocam.

Fonte: Blog Tecnisa – Por Chris Campos