Propriedade na Polinésia Francesa terá conforto e luxo responsável
O atol de Tetiaroa, a 48 km do Tahiti, na Polinésia Francesa, foi comprado por Marlon Brando na década de 60. Foto: Divulgação
O atol de Tetiaroa, a 48 km do Tahiti, na Polinésia Francesa, foi comprado por Marlon Brando na década de 60. Foto: Divulgação

Dez anos após a morte de Marlon Brando, o atol de Tetiaroa, uma reserva ecológica pertencente ao ator, a 48 km do Tahiti, na Polinésia Francesa, será finalmente reaberto em julho como resort de luxo, o The Brando. O local paradisíaco, composto por 12 ilhotas em torno de uma lagoa de quase 5 km, protegida por um grande recife de corais, foi refúgio do astro de “O Poderoso Chefão” desde a década de 60, quando se deparou com sua beleza ao procurar locações para as filmagens de “O Grande Motim”. Continue lendo…